A Quarta Trombeta já soou

A QUARTA TROMBETA As sete trombetas “Então os sete anjos que tinham as sete trombetas prepararam-se para tocar” (Apocalipse 8:6) A ciência nestes últimos anos tem colecionado dados sobre fatos que não sendo propriamente novidade, apontam de forma enfática para profundas alterações no ecossistema, com sinais de desequilíbrio do meio ambiente e no clima. Esses dados são apontados pelos cientistas aos governos das nações como advertência e estímulo para um compromisso de cuidar da preservação e recuperação do planeta. Resultam daí os projetos para preservar as florestas, oceanos, águas dos rios e fauna, com vista à melhoria da qualidade de vida das populações e salvaguarda do futuro. Recentes explorações feitas no planeta marte concluem que la ocorreu um processo semelhante ao o que vem ocorrendo na terra; o efeito estufa e a perda da camada de ozonio. Para o crente, o mistério da Criação está contido num plano alem da razão humana, seguindo um processo descrito nas profecias; a visão bíblica exposta pelo profeta Jeremias diz: “Até quando verei o estandarte, e ouvirei a voz da trombeta? Deveras o meu povo é insensato, já me não conhece; são filhos obtusos, e não entendidos; são sábios para fazerem o mal, mas não sabem fazer o bem. Observei a terra, e eis que era sem forma e vazia; também os céus, e não tinham a sua luz. Observei os montes, e eis que estavam tremendo; e todos os outeiros estremeciam. Observei e eis que não havia homem algum, e todas as aves do céu tinham fugido. Vi também que a terra fértil era um deserto, e todas as suas cidades estavam derrubadas diante do Senhor, diante do furor da sua ira. Pois assim diz o Senhor: Toda a terra ficará assolada; de todo, porém, não a consumirei.” (Jeremias 4:21-27) Observa-se que segundo esta profecia há um processo em andamento e um desfecho esperado, enquanto João, apóstolo e evangelista, ameniza e aponta uma esperança: “E vi um novo céu e uma nova terra, porque já o primeiro céu e a primeira terra passaram, e o mar já não existe.” (Apocalipse 21:1). A Primeira Trombeta “O primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, que foram lançados na terra; e foi queimada a terça parte da terra, a terça parte das árvores, e toda a erva verde.” (Apocalipse 8:7) Durante as discussões da ECO-92, conferência realizadas em Julho de 1992 no Rio de Janeiro, com a presença da maioria dos chefes de estado do mundo, logo de início os técnicos apresentaram informações de impacto para preservar o meio ambiente e sensibilizar o mundo quanto à sua real situação. Não faltou apelos e advertências veementes para garantir a sobrevivência das populações. Advertências sobre os perigos do desmatamento, já haviam sido feitas quando Euclides da Cunha apontou em seu livro “Os Sertões” para o perigo da desertificação. Nessa reunião enquanto o Presidente dos EUA, proferia o seu discurso em aproximadamente 7 minutos, uma área 571 mil m² (do tamanho do Rio-centro, local da conferência) tornava-se imprópria. O grande desmatamento do planeta e a queima das florestas aumentam na atmosfera o gás carbônico, contribuindo com o efeito estufa (aquecimento global) e a alteração climática. É totalmente desnecessário perguntar se essa trombeta já tocou. A Segunda Trombeta “E morreu a terça parte das criaturas viventes que havia no mar, e foi destruída a terça parte dos navios.” (Apocalipse 8:9) O grande conhecedor dos oceanos, o renomado cientista oceanográfico Jacques Costeau, em Setembro de 1970 ao chegar de uma viagem de pesquisa da vida submarina fez declarações surpreendentes sobre os oceanos, considerado até então como a “última fronteira”: “O mar está moribundo, 40% dos seres vivos no mar desapareceram nos últimos 50 anos, mais de 1.000 espécies já foram extintas”. Afirmou Costeau que dentro de 20 anos, a pesca indiscriminada terá ultrapassado em 20% o limite dos oceanos, cujos recursos estarão exauridos. Muitos pescadores não estão fazendo a manutenção de seus barcos (que estão se perdendo) ou abandonando a atividade, pela falta de peixes. As manchetes da viagem de Costeau e todo o trabalho da Eco-92 em sua avaliação sobre a situação caótica dos oceanos, apresentaram dados comprovadamente científicos do desaparecimento das espécies e da extinção de animais e vegetais na proporção de 80 espécimes diários; confirmando o profético, e a veracidade da Palavra sobre a destruição da terça parte da vida existente no mar. Podemos afirmar com certeza que a segunda trombeta já tocou! A Terceira Trombeta “O nome da estrela era Absinto; e a terça parte das águas tornou-se em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas.” (Apocalipse 8:11) Em 25 de Abril de 1986, CHERNOBYL (Ucrânia); acidente numa estação nuclear provocou direta e indiretamente cerca de 400.000 mortos, sem contar inúmeras vítimas que até hoje sofrem de doenças decorrentes. A região afetada será uma área radioativa durante os próximos 48.000 anos. Mas alguns crêem que as radiações mais perigosas terão passado dentro de 600 anos. Há informações de que existe uma relação entre a palavra russa Chernobyl com o termo bíblico “absinto”; a catástrofe atômica de Chernobyl foi apenas um sinal que se tornou particularmente evidente, mas a que devem ser somados outros acontecimentos que ocorreram até hoje, resultando em centenas de quilômetros de terras improdutivas, rios poluídos e mares contaminados. Torna-se quase necessário falar das fontes de águas que secam, dos desvios de rios para objetivos energéticos e da poluição com toda a sujeira de esgotos e dejetos dos afluentes industriais. Além do mercúrio, que em muitos rios já ultrapassou a medida de segurança para a vida animal, sem falar de todo o tipo de agentes transmissores de epidemias e diversas doenças. A conclusão da Eco-92 foi que 33% dos habitantes do planeta não têm acesso a água limpa e que a falta de água iria agravar-se consideravelmente. Entendemos que por esses e outros dados a Terceira Trombeta já foi tocada. A Quarta Trombeta “O quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhante, e semelhantemente a da noite.” (Apocalipse 8:12) Os discípulos perguntaram a Jesus quando seriam estas coisas e que sinais haveria da sua vinda e Jesus responde: “E logo depois da aflição daqueles dias o sol escurecerá, e a lua não dará o seu brilho, as estrelas cairão do céu, e as potências do céu serão abaladas.” (Mateus 24:29) Literalmente, isto não aconteceu ainda até aos dias de hoje e por certo acontecerá; esse momento ainda não é o da última trombeta, mas não se sabe nem o dia nem a hora desses acontecimentos. As demais trombetas referem-se à Grande Tribulação: E olhei, e ouvi uma águia que, voando pelo meio do céu, dizia com grande voz: Ai, ai, ai dos que habitam sobre a terra! por causa dos outros toques de trombeta dos três anjos que ainda vão tocar. (Apocalipse 8:13). A certeza dos toques das trombetas foi assunto dos escritos de Paulo, apóstolo do Senhor Jesus, em sua primeira carta dirigida aos Coríntios, quando adverte: “num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta; porque a trombeta soará,…” (I Coríntios 15:52) Além dos problemas ecológicos há outros problemas que o mundo passa, objeto dos sinais dos tempos profetizados, a ponto de haver um clamor mundial que responda esses assuntos. As trombetas são sete, pelo que concluo estamos no limiar da quarta trombeta, época análoga à “quarta taça”. “O quarto anjo derramou a sua taça sobre o sol, e foi-lhe permitido que abrasasse os homens com fogo” (Apocalipse 16:8) A destruição da camada de ozônio que protege a Terra e seus habitantes dos raios ultravioleta, provoca danos à agricultura e doenças graves aos homens como o melanoma o mais agressivo câncer de pele, e a perda de visão por catarata. Conclusão Não quero com este assunto molestar as consciências, nem tenho a intenção de se colocar na posição de profeta das catástrofes, porque bem sabemos que tudo está sob o controle de Deus, o Todo-Poderoso que, antes de agir ou condenar, providencia o Salvador, porque Ele ama o homem, objeto da Sua criação. O legado dos pesquisadores como Cousteau, é parte de um grande sinal visível para todos, apontando para um projeto em andamento que corrobora com a profecia bíblica sobre o final dos tempos. A Quarta Trombeta Soará!

Anúncios

2 responses to this post.

  1. Posted by isabella on 25/02/2010 at 18:00

    o arrebatamento será durante o soar de alguma trombeta ou vai ser depois que todas soarem?

    Responder

  2. Posted by Valter dos Santos on 10/01/2016 at 17:17

    Eu não poderia deixar de agradecer-lhes por uma explicação tão coerente e elucidativa de ap. 8. Eu já conhecia essa matéria, e ve-la novamente fortaleceu ainda mais minha fé e esperança da eminente volta do Senhor.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: